Polícia Civil prende homem suspeito de falsificar documentos públicos e negociar veículos pela internet

Polícia Civil prende homem suspeito de falsificar documentos públicos e negociar veículos pela internet
A Delegacia de Defraudações e Falsificações (DDF) de João Pessoa cumpriu na manhã dessa quinta feira (5) o mandado de prisão contra Josivan Cavalcante Bezerra, 21 anos. A prisão se deu graças a um trabalho integrado da Polícia Civil com a Polícia Rodoviária Federal (PRF) e  Polícia Federal (PF). Josivan foi preso no dia 26 de setembro durante uma abordagem de rotina da PRF, em Santa Rita região metropolitana de João Pessoa , por uso de documento falso (CNH). Ele foi conduzido à Polícia Federal, para formalização do flagrante e depois de realizar um levantamento na ficha criminal de Josivan os policiais federais entraram em contato com a DDF na manhã de hoje, comunicando a prisão.
Josivan começou a ser investigado pela Delegacia de Defraudações e Falsificações em 2015 e tem um mandado de prisão preventiva expedido pela Justiça em abril 2016. Ele ainda possui cinco inquéritos em tramitação na Delegacia, tendo sido o último instaurado há aproximadamente 15 dias, ou seja, o suspeito estava em plena atividade delitiva e atua sempre da mesma forma, negociando veículos pela internet através do ‘golpe do depósito em branco’. De acordo com as investigações Josivan identifica as vítimas através de anúncios de internet, dando seqüência às negociações e apresentando comprovantes de depósitos dos valores contratados que ele conseguia quando colocava nos caixas de auto atendimento dos bancos envelopes vazios.
As vítimas acreditavam nos recibos falsos apresentados pelo investigado e entregavam os carros antes de checar se o dinheiro estava nas contas. Depois disso Josivan desaparecia e deixava as pessoas com os prejuízos. “Recentemente Josivan passou a realizar as negociações com o uso de documentos falsos, CNH em nome de Fernando Henrique, mas a sua identificação correta foi possível, graças aos procedimentos em tramitação na DDF. Ele já fez mais de 10 vítimas na Capital, mas responde a processos criminais na cidade de Guarabira, Solânea e no estado de Pernambuco, causando um prejuízo superior a 400 mil, com mais de 20 veículos negociados de maneira fraudulenta”, falou o delegado Lucas Sá.
 
A polícia acredita que Josivan faz parte de um grupo criminoso que atua na Capital paraibana e existem fortes indícios de que os valores obtidos são divididos entre eles. O suspeito já está recolhido no presídio Padrão Santa Rita a disposição da Justiça. O delegado Lucas Sá pede para que as vítimas de Josivan procurem a Delegacia de Defraudações e Falsificações para que os crimes praticados por ele sejam registrados e encaminhados para a Justiça. Outra forma de denunciar é através do número 197 disque denúncia neste caso não precisa se identificar. Todas as informações anônimas serão investigadas.