Justiça manda para presídio terceiro acusado da morte do universitário Natan

Justiça manda para presídio terceiro acusado da morte do universitário Natan

O jovem Havyd José Pereira Lins, de 28 anos, foi encaminhado para a Penitenciária Regional Padrão de Campina Grande. A decisão foi tomada na tarde dessä quarta-feira (31), durante audiência de custódia. Havyd era procurado desde 2014, após ter participado da morte do estudante universitário Higor Natan Borges.

O crime ocorreu no dia 7 de dezembro de 2014, em João Pessoa. A vítima tinha 21 anos e chegava ao condomínio onde morava, no bairro dos Bancários, quando foi atingido por tiros. As investigações apontaram que o crime foi motivado por questões passionais. Natan foi morto por conta de uma rixa causada por um relacionamento ocorrido entre sua então namorada com um dos participantes do crime.

De acordo com o delegado Reynaldo Nóbrega, titular da Delegacia de Crimes Contra a Pessoa (DCCPes), o homicídio foi praticado por três pessoas. Ele pediu à justiça a decretação da prisão preventiva do trio. Dois deles, incluindo o executor, foram presos em 2014, logo após o crime. Havyd, o terceiro participante do homicídio, permaneceu foragido, mas foi preso na manhã dessa quarta-feira (31).

Ele foi localizado e preso pela Polícia Militar em uma loja onde trabalhava, na Avenida Assis Chateaubriand, no bairro Jardim Paulistano, em Campina Grande. A prisão preventiva foi determinada pelo 2º Tribunal do Júri de João Pessoa.

“O inquérito policial foi concluído em 2014, quando conseguimos comprovar a autoria e materialidade do crime, identificando cada um dos participantes. O executor do crime e outra pessoa que também ajudou na prática do delito foram presas em 2014, quando representamos pela prisão preventiva dos três. Faltava encontrar apenas Havyd”, declarou o delegado.

Ainda de acordo com Reynaldo Nóbrega, Havyd foi o responsável por conduzir o veículo que deu a fuga aos criminosos, após a prática do homicídio. “Esse caso já foi entregue ao Ministério Público da Paraíba, que já ofereceu a denúncia. O caso está tramitando na Justiça”, acrescentou o delegado.

 Foto de redes sociais da vítima Higor Natan